Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

A dona de toda a beleza

Vi o amor da minha vida no topo da pequena elevação. Atrás dela o sol de fim de tarde brilhava com intensidade num céu azul. Subi devagar, encantado pela visão, pensando na paixão que sua beleza acendia em mim. E naquela tarde ela era a própria encarnação do fascínio, em seu vestido ciano, cabelos negros e longos dançando na brisa que vinha do mar, e o sorriso me convidando.

O banho dos deuses

O vento da mudança
cavalga nos trovões
com suas belas vozes
como tropel divino no céu.

Os relâmpagos, rasgando as nuvens
trazem a tempestade,
banho dos deuses,
lavando nossas almas.

E o que foge da chuva
perde a chance de se limpar
nas águas eternas,
na tormenta que renova.

O que teme o trovão
não percebe seu belo som
e se esquiva da humildade
de se sentir pequeno.
___________________________
Marlon Weasdor, 28/05/2013.

Pôr do sol

Melodia magistral, que me envolveu num dia cinza de outono. O sol se despedia, deitando-se em seu leito distante. Uma coruja piou ao longe, e das árvores eu pude ouvir a última algazarra dos pássaros que se recolhiam para pernoitar.

Um conto de Taavi

Durante a noite uma névoa dominara a paisagem, coroando a lua com um círculo colorido. Taavi praguejou baixo por ter certeza de que a neblina traria um céu incomodamente azul no dia seguinte. Tamanha foi sua surpresa quando viu o dia surgir através de um teto cinzento.

Quando Ares abençoa o Amor

Pergunto se você quer lutar ao meu lado
por nossa vida única
lutar para sermos um
com nossos escudos lado a lado.

E o que nos une nesta luta é Amor
uma certeza de Vida mais forte
mais poderosa que qualquer ira
alimento perfeito para nossas espadas.

Batalha que venceremos unidos
como um único ser
nós dois contra qualquer inimigo
para nossa redenção gloriosa.

Se você se cansar
eu te seguro pelos ombros
te defendo e espanto os inimigos
te carrego em meus braços.

No fim do dia, sob um céu dourado
nos deitaremos na grama elevada
na colina que defendemos com vigor
nosso Amor defendido com unhas e dentes.

Poderemos despir nossas armaduras
e nos unir em um tipo diferente de batalha
protegidos pela noite e por nosso calor
e teremos paz por toda a vida.

___________________________
Marlon Weasdor, 12/05/2013.

A ira que não quer morrer

Ninguém sabe como é
de manhã ou ao anoitecer
no jantar ou no café da manhã
na luz do dia ou no conforto da noite
ver tudo através de uma lente rubra

Você não sabe como é
acordar em chamas todos os dias
rir sem ter vontade
clamar por Afrodite e Atena
e ser atendido por gargalhadas de Ares

Nunca saberão como é
querer adormecer um monstro
querido mas fatal
cuja vida preciosa
encerra uma alma eterna.
___________________________
Marlon Weasdor, 03/05/2013.

Aconchego

A ira violenta que domina a mente
se mistura à tristeza que pesa no peito
tudo em uma única onda de pesar.

Mas tudo isso falece diante de seus olhos,
Coruja do meu céu escuro,
aconchego brilhante no meu mundo sem luz.
___________________________
Marlon Weasdor, 03/05/2013.

Uma fazenda chamada Sofrimento

Havia, no interior, uma região árida e infértil, longe de tudo. E no meio deste ermo havia uma grande fazenda chamada Sofrimento, onde havia uma plantação de tristezas. Tristeza era o único tipo de planta que nascia naquele solo prejudicado, que só era regado quando alguém derramava ali suas lágrimas.