Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

Nove pancadas

Nove pancadas impiedosas. Misericórdia morreu, compaixão apodreceu, piedade se decompôs no chão violado e impuro. Nove pancadas.

O primeiro golpe foi desferido. Ecoou pouco antes da meia-noite. A escuridão do coração do perverso não seria tão tenebrosa quanto aquela noite, envolta em neblina, frio e umidade pegajosa. O cheiro da cidade era nauseabundo, uma mistura de fezes, carne podre e mofo, além do cheiro de suor alcoólico que emanava dos mendigos estirados nas calçadas. O silêncio reinava invicto, e nem mesmo os gatos ousavam desafiá-lo. Os postes de luz tingiam a neblina com suas luzes amareladas, dando à atmosfera um aspecto doentio e nocivo.